História do Cinema

A palavra cinema vem do grego kinema que significa “movimento”, essa arte representa a técnica de reprodução de imagens que fornecem a impressão de movimento.
No dia 28 de dezembro de 1895, em Paris, ocorreu a primeira exibição pública e paga de cinema realizada pelos irmãos Lumière, que criaram o “cinematógrafo” com objetivo de utilizá-lo em pesquisas e não com a finalidade de um espetáculo. Nesse dia, na tela do Grand Café, foram exibidos filmes bem curtos (de 40 a 50 segundos aproximadamente)em preto e branco, filmados por uma câmera parada e sem som. Dois filmes apresentados e que podemos destacar, pois até hoje são bem conhecidos, são: “A chegada do trem à Estação Ciolat”, que contém a visão de um trem chegando a uma estação, sua filmagem parecia tão real que gerou um pequeno susto ao público, pois a imagem do trem era capturada de frente, então, conforme o trem se aproximava da estação sua imagem preenchia a tela passando a impressão que iria se projetar sobre a plateia; e  “A saída da Fábrica Lumière em Lyon”, onde vemos de alguns operários saindo de uma fábrica.

trem lumière
“A chegada do trem à Estação Ciotat”


“A chegada do trem à Estação Ciolat”


 “A saída da Fábrica Lumière em Lyon”

Georges Méliès, um homem que trabalhava com teatro e mágica e que estava na platéia, demonstrou interesse em adquirir o “cinematógrafo”, mas os irmãos Lumière afirmaram que o aparelho não teria sucesso como entreternimento, somente como um instrumento para pesquisas, pois o público logo cansaria do seu material produzido. Os irmãos se enganaram, pois essa invenção se tornou uma máquina de contar histórias que encanta e envolve gerações há mais de um século.

irmãos lumière
Irmãos Lumière e o cinematógrafo

O cinema representa uma ilusão, uma impressão da realidade, e é essa a base de seu sucesso. Méliès percebeu essa característica do cinema de ser tão real como a própria realidade após ter comprado sua câmera na Inglaterra (pois não conseguiu comprá-la na França), ele começou a filmar nas ruas e um dia sua câmera travou por alguns instantes e logo voltou a funcionar, entretanto, na imagem capturada poderia ser visto uma rua de Paris com muitas pessoas onde havia um ônibus passando, mas que de repente se transforma em um carro fúnebre. O que ocorreu durante o tempo que a câmera interrompeu seu funcionamento foi a partida do ônibus e a chegada de um carro fúnebre no mesmo local, mas o resultado disso foi uma mágica com cara de realidade.
Cientistas e artistas sempre buscaram meios de reproduzir a realidade por meios artificiais, tanto por meio de fotografias como por meio de pinturas, pois as imagens reproduzidas parecem tão reais quando as verdadeiras. Contudo, faltava o movimento para afirmar essa impressão.

Le-galop-de-daisy


Experiência de Eadweard Muybridge

A invenção do cinema não foi algo simples, durante o século XIX muitas pesquisas sobre o movimento de imagens foram realizadas pela europa e pelos Estados Unidos. Essa era uma época de destaque para a burguesia que tentava impor seu domínio ao mundo e além de desenvolvimento para a acumulação de capital também foi criado um padrão cultural. Esse padrão cultural visava impor sua dominação ideológica e estética. A burguesia estava envolvida com música, teatro, pintura, entre outros, mas tudo isso já existia e com o cinema foi diferente, pois ele foi a arte criada pela burguesia.
O cinema foi uma arte totalmente diferente das outras, uma representação da realidade, da vida e que dependia de uma máquina para acontecer, sendo a máquina a marca principal da burguesia.
Não demorou muito para que o cinema fosse se espalhando pelo mundo. Com o passar do tempo novas técnicas foram sendo implementadas, assim como a cor e o som. Atualmente, a indústria cinematográfica é muito exigente e promissora e envolve um grande número de pessoas e muito tempo de trabalho para a filmagem de um filme.
Os filmes fazem parte de nossas vidas e seria difícil imaginar como seria se não os tivessemos para nos transportarmos para o mundo onde ocorrem suas histórias que nos causam os mais diferentes sentimentos.

Anúncios