Beauty and the Beast

Será difícil encontrar uma pessoa que não conheça a história da Bela e a Fera um dos grandes marcos da Disney.

A história surgiu em 1740 escrito por Gabrielle-Suzanne Bardot. Após algumas alterações na história original, em 1756 uma nova versão um pouco mais resumida foi lançada por Jeanne-Marie LePrince de Beaumont. Inúmeras outras adaptações surgiram.

Foi em 1991 que Walt Disney lançou a versão em musical de animação com cunho infantil. O filme foi dirigido por Kirk Wise & Gary Trousdale, com adaptação de Linda Woolverton e canções de Alan Menken & Howard Ashman.

A história de Walt Disney conta a história de uma jovem camponesa humilde, tímida, um pouco fechada, que ama livros e principalmente seu pai, com o qual vive perto de um pequeno vilarejo. Seu pai é um inventor e parte para ir a uma fera de invenções em uma cidade perto, porém durante o caminho acaba por se perder e encontrar um castelo, no qual acha um refúgio longe da chuva, porém este castelo é habitado por uma Fera, que o aprisiona.

O cavalo que seu pai então estava, consegue voltar para casa e leva Bela, ao local que seu pai encontra-se, para livrar seu pai da prisão ela se oferece para ficar em seu lugar, Fera então aceita. Com o tempo Bela e a Fera vão se aproximando e passam a se conhecer melhor, e Fera acaba por demonstrar um lado sensível e humano.

Quando então as pessoas do vilarejo descobrem a existência da Fera, organizam-se e partem em direção ao castelo para matar a Fera. É ai que acontece uma batalha entre Gaston (homem que gostaria de ter Bela como esposa) e a Fera, porém esta acaba sendo ferida ao final da luta, e é ai que Bela demonstra seus verdadeiros sentimentos pela Fera, que com o amor verdadeiro de Bela acaba por quebrar um feitiço que havia no castelo ha 21 anos, a Fera então é transformada em um belo príncipe e todos vivem felizes para sempre.

Em 2012 foi lançado uma série de tv chamada Beaut and the Beast, nome em inglês para “A Bela e a Fera”. A série tem levemente sua trama baseada na história da Bela e a Fera, de fato o único aspecto mantido é o amor existente entre os dois.

A série conta a história de Catherine Chandler, uma detetive e após testemunhar sua mãe ter sido baleada, na mesma noite, é salva do assassino de sua mãe por uma suposta “fera”. Nove anos mais tarde, um caso a leva a descobrir que Vicente Keller, um ex-soldado morto durante o serviço militar, está na verdade vivo, e precisa permanecer escondido pois uma organização do governo de experimentos pode voltar a procura-lo se souber que este encontra-se vivo.

À medida que Chandler o conhece, começa a descobrir mais sobre o assassinato de sua mãe e quem (ou o que) Vincent realmente é, e inevitavelmente um relacionamento entre os dois começa a surgir.

Comparando as duas versões o que podemos notar, é que no seriado a suposta Bela assume uma atitude mais valente, ousada, madura, uma mulher independente, características similares com as das mulheres do século XXI.

Na minha visão essa é a adaptação mais marcante entre o filme da Disney, onde geralmente as mulheres são caracterizadas como indefesas e que sempre precisam ser salvas, mesmo a Bela sendo uma das princesas que poderíamos falar que é ousada e decidida em suas atitudes.

No seriado Chandler ainda necessita muitas vezes de seu salvador, ou seja, a Fera, porém podemos perceber que sua dependência não é um fato tão marcante. O foco principal da série como do filme é mostrar o relacionamento construído entre os dois, e claro que na série ele é retratado de forma mais concreta e similar aos relacionamentos que estamos acostumados a presenciar, mostrando os problemas que acabam por estar presentes em um relacionamento.

Anúncios